Setembro é o mês da retomada econômica para 54% dos pequenos negócios

Faturamento das empresas depende da vacinação em massa, diz Sebrae. Estudo foi realizado com dados da Fiocruz e do Ministério da Saúde

atualizado 14/05/2021 15:57

curso sebraeUnsplash

De acordo com levantamento feito pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), até 9,5 milhões de pequenos negócios podem retomar o nível de atividade registrado antes da pandemia da Covid-19 até 1º de setembro. Isso, no entanto, se metade da população brasileira estiver vacinada até lá.

O estudo é feito a partir de dados da Fiocruz e do cronograma de vacinação do Ministério da Saúde. O número representa 54% dos microempreendedores individuais (MEIs), micro e pequenas empresas do Brasil.

O prazo foi prorrogado desde a primeira previsão divulgada pelo Sebrae, quando a expectativa era 18 de agosto. O atraso na imunização dos trabalhadores, entretanto, adiou a data da retomada econômica.

Confiança

O aumento do otimismo nos negócios fez com que, após cinco meses de queda, o Índice de Confiança de Micro e Pequenas Empresas (IC-MPE) de abril apresentasse uma alta de 6,6 pontos. Desta forma, o índice atingiu o patamar de 88,1 pontos, de acordo com o estudo Sondagem Econômica MPE, realizado pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

De acordo com o Sebrae, a melhora deve-se, sobretudo, ao aumento do Índice de Expectativa de Micro e Pequenas Empresas (IE-MPE), que subiu 10,4 pontos e chegou ao patamar de 87,1 pontos, “influenciado pela expectativa de aumento da demanda prevista para os próximos três meses, que cresceu 11,6 pontos, chegando a 84,8 pontos”.

“A alta do índice em abril foi resultado de uma recuperação da confiança no comércio e no setor de serviços, apesar de a indústria de transformação ter apresentado um arrefecimento, o índice está acima dos demais setores”, comenta o presidente do Sebrae, Carlos Melles.

O Índice de Confiança da Indústria de Transformação de Micro e Pequenas Empresas (ICI-MPE) caiu pela quinta vez consecutiva e recuou 0,9 ponto, para 95,8 pontos, atingindo o menor nível desde junho de 2020 (75,5 pontos).

.

 

Últimas notícias