Sem solução para precatórios, aumento do Auxílio Brasil será de apenas R$ 8,51

De acordo com Ministério da Cidadania, valor médio do novo programa seria de R$ 194,45 em 2022, pago a 14,7 milhões de famílias, diz jornal

atualizado 23/09/2021 16:40

JEFFERSON RUDY/ AGÊNCIA SENADO

O novo programa social anunciado pelo governo federal, o Auxílio Brasil, terá um aumento de apenas R$ 8,51 em relação ao Bolsa Família, caso o governo não consiga chegar a uma solução para a crise dos precatórios, dívidas judiciais reconhecidas pela União e que ocupam o espaço no Orçamento.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o valor médio do benefício do novo programa seria de R$ 194,45 em 2022, pago a 14,695 milhões de famílias.

Os dados foram obtidos pelo Estadão/Broadcast via Lei de Acesso à Informação (LAI). O valor médio do benefício é R$ 105,55 menor do que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) vem prometendo. O chefe do Executivo federal tem dito que o valor será de R$ 300.

O pagamento médio do programa atual é de R$ 185,94, que deve vigorar até outubro deste ano, uma vez que, em novembro, o governo já pretende implementar o Auxílio Brasil.

Além disso, o documento obtido pelo jornal também revela que a ampliação no número de famílias alcançadas também seria pequena. Hoje, 14,655 milhões de famílias recebem o Bolsa Família. Pelos cálculos do ministério, a previsão é de um aumento líquido de apenas 39.761 beneficiários. Há mais de 1 milhão de famílias aguardando na fila do benefício.

Mais lidas
Últimas notícias