Previdência: relator fará mudanças no texto. Nova sessão será a tarde

Segundo Ramos, há no texto substitutivo pontos que fazem referência a estados e municípios, o que causou incômodo

Igo Estrela/MetrópolesIgo Estrela/Metrópoles

atualizado 03/07/2019 11:43

O presidente da comissão especial da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PL-AM), confirmou na manhã desta quarta-feira (03/07/2019) que o colegiado iniciará a sessão para votar o parecer do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) a partir das 13h. O deputado sinalizou que o relator da proposta, Samuel Ramos (PSDB-SP), deve apresentar ajustes no voto complementar apresentado na terça (02/07/2019).

Segundo Ramos, há no texto substitutivo pontos que fazem referência a estados e municípios, o que causou um incômodo entre os parlamentares. Por isso, o colegiado pressiona o tucano para apresentar um parecer com “ajustes”, sobretudo com a retirada da possibilidade de cobrança de crédito extraordinário a servidores estaduais para tentar cobrir um eventual déficit nos entes federativos que apresentarem rombo no sistema previdenciário.

No fim da sessão de terça-feira, lideranças do Centrão afirmaram que poderiam não cooperar para que a votação do parecer ocorresse ainda nesta semana. Além dos trechos que abordam a situação nas unidades federativas, havia mudanças, segundo os líderes, que não haviam sido acordadas anteriormente à apresentação do relatório.

Após a leitura, Ramos convocou uma reunião com coordenadores de bancada para tentar chegar a um acordo em torno dos destaques. Ao todo, já foram protocoladas 109 sugestões de mudança no texto — 24 de bancada e 85 individuais.

A expectativa é de colocar em apreciação os cinco requerimentos de adiamento de votação por uma, duas, três, quatro e cinco sessões.

Últimas notícias