PIX Saque e PIX Troco começam a valer nesta segunda-feira (29/11)

O limite máximo das transações nas duas modalidades será de R$ 500 durante o dia e de R$ 100 no período noturno

atualizado 29/11/2021 10:58

Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

Começam a valer nesta segunda-feira (29/11) o PIX Saque e o PIX Troco, funções que possibilitarão a clientes fazerem saques em dinheiro em estabelecimentos comerciais. A opção de realizar pagamentos via PIX, já disponível, será mantida.

O PIX Saque permitirá que todos os clientes realizem saque em um dos pontos que ofertarem o serviço. Para ter acesso aos recursos em espécie, basta que o cliente faça um PIX para o agente de saque, em dinâmica similar a de um PIX normal, a partir da leitura de um QR Code mostrado ao cliente ou a partir do aplicativo do prestador do serviço.

No PIX Troco, a dinâmica é praticamente idêntica. A diferença é que o saque de recursos em espécie pode ser realizado durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento. Nesse caso, o PIX é feito pelo valor total (compra + saque). No extrato do cliente, aparecerá o valor correspondente ao saque e ao valor da compra.

O limite máximo das transações do PIX Saque e do PIX Troco será de R$ 500 durante o dia e de R$ 100 no período noturno (das 20h às 6h). Haverá, no entanto, liberdade para que os ofertantes dos novos produtos do PIX trabalhem com limites inferiores a esses valores, caso considerem mais adequado aos seus fins.

Podem ofertar as novas modalidades:

  • estabelecimentos comerciais;
  • instituições financeiras com rede própria de ATM;
  • terminais de autoatendimento, como caixas 24 horas; e
  • entidades que ofertam rede independente (compartilhada) de ATM.

Segundo o Banco Central (BC), até a última sexta-feira (26/11), nenhum estabelecimento estava registrado para ofertar os serviços, mas o processo de cadastramento deve ocorrer a partir de hoje.

Tarifas

Mensalmente, serão oito operações gratuitas, incluindo os saques tradicionais, para as pessoas físicas. A partir da nona transação realizada no mês, as instituições financeiras ou de pagamentos detentoras da conta do usuário pagador podem cobrar uma tarifa pela transação.

O valor a ser cobrado será definido pela instituição e deve ser informado ao usuário pagador antes da confirmação da transação.

Para o comércio que disponibilizar o serviço, as operações do PIX Saque e do PIX Troco representarão o recebimento de uma tarifa que pode variar de R$ 0,25 a R$ 0,95 por transação, a depender da negociação com a instituição bancária.

Mais lidas
Últimas notícias