Número de desempregados tem alta e chega a 12,2 milhões, estima IBGE

A alta foi registrada em comparação com a primeira semana de maio, quando 9,8 milhões de pessoas estavam desocupadas

atualizado 31/07/2020 12:05

carteira de trabalhoFelipe Menezes/Metrópoles

A população desocupada foi estimada em 12,2 milhões de pessoas entre os dias 5 e 11 de julho, ainda marcado com os efeitos da crise do novo coronavírus. Isso significa que 13,1% dos brasileiros estão desempregados.

Os dados são da edição semanal da Pnad Covid-19, divulgada nesta sexta-feira (31/7) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Veja aqui a íntegra dos dados divulgados.

O número de desempregados teve uma leve alta em comparação com a semana anterior. De 28 de junho a 4 de julho, 11,5 milhões de brasileiros não tinham trabalho.

Já em comparação com o mês anterior, a alta é bem maior. O IBGE estimou que 9,8 milhões de pessoas (10,5% do total) estavam desocupadas entre 3 e 9 de maio.

Queda da flexibilização

Além disso, o número de pessoas ocupadas que trabalhava de forma remota caiu, passando de 8,9 milhões na primeira semana de julho, para 8,2 milhões na segunda semana.

Isso significa que cerca de 700 mil pessoas podem ter retornado ao trabalho presencial com a flexibilização das medidas de distanciamento social.

“Essa é a primeira queda significativa nesse grupo desde o início de maio, quando a pesquisa começou”, disse a coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira.

A redução foi observada tanto em valores absolutos quanto percentuais e reflete, segundo Maria Lúcia, o retorno de parte dessas pessoas aos locais de trabalho antes da pandemia.

0

 

 

Últimas notícias