No PPI, leilão de 5G tem previsão de R$ 20 bi em investimentos

Publicação do edital para a construção e modernização da infraestrutura da rede está prevista para o segundo semestre de 2020

Reprodução

atualizado 19/11/2019 19:08

O leilão de 5G foi incluído, na tarde desta terça-feira (19/11/2019), no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) da Casa Civil. A previsão inicial de investimentos é de R$ 20 bilhões, para a construção e modernização da infraestrutura das redes de telecomunicação.

A publicação do edital do leilão está prevista para o segundo semestre de 2020, com três etapas, respectivamente: leilão tradicional; seleção comparativa; e leilão combinatório em múltiplas rodadas. A duração do contrato pode ser de 10 a 15 anos.

A partir de agora, o PPI acompanha junto à Anatel e ao ministério os passos até a concessão. “Foi proposta pelo ministro Marcos Pontes [Ciência e Tecnologia] a inclusão do leilão de 5G. Foi deliberado pela inclusão, o que significa que ele passa a fazer parte da carteira”, explicou a secretária especial adjunta Verônica Sanchez.

A concessão do 5G é importante para a área de ciência e tecnologia para o desenvolvimento da internet das coisas (IoT), indústria 4.0, veículos autônomos, cidades inteligentes e agricultura de precisão.

Também foram incluídas na carteira, para estudos de parceria, a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC) e Unidades Básicas de Saúde. Avançaram um passo no PPI a Serpro e a Dataprev, incluídas no Programa Nacional de Desestatização (PND).

Últimas notícias