Índice Nacional da Construção Civil variou 1,48% em julho, diz IBGE

Os dados foram divulgados na manhã desta terça-feira (9/8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

atualizado 09/08/2022 11:03

Construção civilGustavo Alcântara/Metrópoles

O Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi) foi de 1,48% em julho, caindo 0,17 ponto percentual em relação à taxa do mês anterior (1,65%), e iniciando o segundo semestre com o terceiro maior índice do ano.

Esse índice tem como objetivo medir a variação de preços no setor da construção civil. O foco desse indicator fica com a construção habitacional.

O acumulado nos últimos 12 meses foi de 14,07%, resultado abaixo dos 14,53% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores. De janeiro a julho, o acumulado fechou em 9,11%. Já em julho de 2021, o índice foi de 1,89%.

Os dados foram divulgados na manhã desta terça-feira (9/8), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O custo nacional da construção por metro quadrado foi de R$ 1.652,27 em julho, sendo R$ 987,88 relativos aos materiais e R$ 664,39 à mão de obra. Em junho, o custo nacional fechou em R$ 1.628,25.

A parcela dos materiais apresentou taxa de 1,38%, registrando alta de 0,19 ponto percentual em relação ao mês anterior (1,19%). Considerando o índice de julho de 2021 (2,88%), houve queda de 1,50 pontos percentuais.

Já a mão de obra apresentou taxa de 1,62%, caindo 0,73 ponto percentual em relação a junho (2,35%). Comparando com julho do ano anterior (0,52%), houve aumento de 1,10 pontos percentuais.

Veja o acumulado entre  janeiro e julho de 2022:

  • Materiais: 8,56%
  • Mão de obra: 9,92%

Os acumulados em 12 meses ficaram em 15,82% (materiais) e 11,52% (mão de obra), respectivamente.

O Paraná foi o estado com a maior variação mensal (5,18%), seguido pelo Tocantins, com 3,30%, sob as mesmas condições.

Mais lidas
Últimas notícias