Guedes sobre queda de 0,1% do PIB: foi o trimestre mais trágico da pandemia

"Mantivemos compromisso com a responsabilidade fiscal e com a saúde dos brasileiros", afirmou o ministro da Economia sobre PIB trimestral

atualizado 01/09/2021 14:27

Paulo GuedesHugo Barreto/Metrópoles

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez uma avaliação, nesta quarta-feira (1/9), do resultado do Produto Interno Bruto (PIB) durante um evento com a Frente Parlamentar pelo Brasil Competitivo.

Na comparação com os últimos três meses, o PIB caiu 0,1% no 2º trimestre de 2021, após três trimestres de alta. O resultado foi divulgado nesta manhã pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Quando a relação é com o mesmo período do ano passado, porém, houve alta de 12,4%.

“Foi o trimestre mais trágico. Foi quando a pandemia abateu mais brasileiros. Em abril, maio e junho foi, também, quando entraram de novo os programas sociais, como o auxílio [emergencial]”, afirmou o ministro. “Mantivemos compromisso com a responsabilidade fiscal e com a saúde dos brasileiros”, completou.

O indicador é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país durante um certo período. De acordo com o governo, o resultado negativo do segundo trimestre decorreu do alto número de mortes pela Covid-19 durante os últimos três meses.

De acordo com Guedes, até o fim do ano, a economia brasileira ainda avançará cerca de 5,4%. O mercado, entretanto, aposta que esse aumento será de 5%.

Confira os principais destaques do PIB no 2º trimestre:
  • Agropecuária: -2,8%
  • Indústria: -0,2%
  • Serviços: 0,7%
  • Consumo das famílias: zero
  • Consumo do governo: 0,7%
  • Investimento (FBCF): -3,6%
  • Importação: -0,6%
  • Exportação: 9,4%
  • Construção: 2,7%
  • Comércio: 0,5%

Mais lidas
Últimas notícias