*
 

O governo federal formalizou, na edição desta sexta-feira (1º/6) do Diário Oficial da União (DOU), o reajuste de 5,67% no valor mensal do Bolsa Família, que já havia sido anunciado pelo presidente Michel Temer na véspera do Dia do Trabalho. O decreto da decisão informa que o aumento entrará em vigor daqui a um mês, no dia 1º de julho.

Segundo o texto, o programa atenderá pessoas em situação de pobreza e de extrema pobreza, caracterizadas pela renda familiar mensal per capita de até R$ 178 e R$ 89, respectivamente. Hoje, esses valores são de R$ 170 e R$ 85, que beneficiam 13,8 milhões de famílias.

Com o decreto, onde houver gestantes, crianças de até 12 anos ou adolescentes de até 15 anos em extrema pobreza um benefício mensal de R$ 41 a mais será concedido, até o limite de R$ 205 por família. Atualmente esse benefício é de R$ 39, até 195 por família.

Para as famílias com adolescentes de 16 a 17 anos de idade matriculados em estabelecimentos de ensino, o benefício variável passará de R$ 46 para R$ 48, até o limite de R$ 96 por residência. Sem o reajuste, o limite por família é de R$ 92.

 

 

COMENTE

comunicar erro à redação

Leia mais: Economia