metropoles.com

Governo propõe salário mínimo de R$ 1.169 para 2022, sem alta acima da inflação

O reajuste não representa um aumento real (acima da inflação), uma vez que o percentual de acréscimo é de 6,2%

atualizado

Compartilhar notícia

Pixabay/Pexels
Dinheiro
1 de 1 Dinheiro - Foto: Pixabay/Pexels

O governo federal enviou ao Congresso Nacional, nesta terça-feira (31/8), a proposta orçamentária do ano de 2022. O relatório sugere salário mínimo de R$ 1.169 para o ano que vem. O valor é R$ 69 maior que o salário mínimo atual (R$ 1.100).

O reajuste, entretanto, não representa um aumento real (acima da inflação), uma vez que o percentual de acréscimo é de 6,2%, equivalente à previsão do Ministério da Economia para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) deste ano.

Em abril, o governo cogitou um aumento na remuneração mínima para R$ 1.147 em 2022. O número saltou para R$ 1.169, em razão da inflação, que avançou nos últimos meses.

Conforme a Constituição, o governo é obrigado a repor, na alta do salário mínimo, ao menos a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.

Neste ano, entretanto, isso não ocorreu. O salário mínimo de R$ 1.100 não repôs a inflação do ano de 2020. Para que não houvesse um rombo na economia, com a perda do poder de compra, a remuneração deveria ter sido reajustada para, pelo menos, R$ 1.101,95.

Impacto nas contas da União

Os benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o abono salarial também acompanham o valor do salário mínimo.

A cada R$ 1 de aumento no salário mínimo, há uma despesa extra de aproximadamente R$ 315 milhões, de acordo com cálculos do governo.

Segundo o secretário especial do Tesouro e Orçamento do Ministério da Economia, Bruno Funchal, se o INPC somar 7,2% neste ano, o governo terá de gastar R$ 8 bilhões a mais com o salário mínimo, realocando recursos de outras áreas.

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?

Notificações