Governo investirá R$ 13 milhões em empresas brasileiras no exterior

A iniciativa pretende beneficiar mais de 1,7 mil firmas em diversos segmentos. Brasil começará exportar produtos lácteos para o Egito

atualizado 14/09/2019 11:49

Daniel Ferreira/Metrópoles

Preocupado com as possíveis sanções a produtos brasileiros no exterior devido às queimadas na Amazônia, já que alguns países como a Inglaterra prometem boicotar as importações do país, o governo brasileiro pretende auxiliar as empresas com ações de apoio à inserção delas no mercado internacional. O Brasil recebeu neste sábado (14/09/2019) autorização para exportar produtos lácteos, como queijos (foto em destaque) para o Egito.

A iniciativa pretende beneficiar mais de 1,7 mil firmas em diversos segmentos. A ação é Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Confederação Nacional da Indústria (CNI), que farão o acompanhamento das firmas nacionais, vão desenvolver 40 ações junto ao mundo exterior, oito delas serão realizadas ainda neste ano.

Estão programadas viagens a duas feiras internacionais na Alemanha, Anuga e K, e outra missão à feira CIEE, na China. Ainda na esteira da programação brasileira, até dezembro, deverão ser organizados encontros com compradores internacionais em cidades brasileiras.

O governo deve investir R$ 13 milhões em diversas fases do programa. A Apex acredita que o pacto de estratégias que visam fomentar a internacionalização das empresas rendam até R$ 350 milhões em negócios feitos com empresas nacionais.

Este tipo de ação não é novidade e vem sendo realizada desde 2013, quando mais de 4,5 mil empresas foram apoiadas por medidas semelhantes. O resultado obtido com o apoio gerou mais de R$ 10 bilhões de retorno.

Abertura de mercados
As autoridades egípcias aprovaram o Certificado Sanitário Internacional (CSI) que respalda as exportações brasileiras de leite e produtos lácteos. Com isso, o Brasil estará, a partir do mês que vem, pronto para exportar esses produtos para o Egito. De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o pedido de aprovação estava pendente desde 2016.

Internado em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), comemorou a investida do governo brasileiro, capitaneada pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina. “Após abertura de mercado de carne para Indonésia, ampliação de vendas para China, agora mais uma boa notícia para a economia brasileira: Egito abre mercado de lácteos para o Brasil”, escreveu no Twitter.

A ministra está em viagem ao Oriente Médio desde o dia 11. A missão, que tem como objetivo fortalecer a parceria comercial e a abertura de mercado para os produtos agropecuários brasileiros. Serão visitados quatro países: Egito, Arábia Saudita, Kuwait e os Emirados Árabes Unidos.

De acordo com o ministério, em 2018 as exportações agropecuárias para 55 países árabes somaram US$ 16,13 bilhões, o que representa 19% do total das vendas externas do agronegócio brasileiro. (Com informações da Agência Brasil)

Últimas notícias