Dólar fecha o dia em R$ 4,20, valor recorde desde o Plano Real

Pessimismo chinês sobre acordo com EUA para encerrar guerra comercial e tensões na América Latina azedam o humor do mercado

Internet/ReproduçãoInternet/Reprodução

atualizado 18/11/2019 17:32

Quando o mercado fechou nesta segunda-feira (18/11/2019), o dólar registrou o maior valor nominal da história no encerramento dos negócios. A moeda norte-americana subiu 0,32% no dia, e fechou a R$ 4,206. O recorde anterior havia sido registrado durante as eleições do ano passado, em 13 de setembro de 2018, quando a moeda acabou a sessão do dia a R$ 4,1952.

No ano, o dólar acumula alta de 8,56% sobre o real. No mês, o avanço é de 4,89%.

Embora analistas de mesas de câmbio não atribuam a piora do mercado nesta segunda a um fatore específico, é consenso que a preocupação com a falta de avanço nas negociações comerciais entre China e Estados Unidos e com as tensões políticas, sociais e econômicas que abalam países vizinhos do Brasil, como Chile e Bolívia contribui expressivamente para a alta da moeda norte-americana em relação ao real.

Na manhã desta segunda, a emissora norte-americana CNBC noticiou que fontes do governo na China estão pessimistas com as negociações. A relutância do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em remover tarifas e a escalada das audiências do processo de impeachment nos EUA foram citados como alguns dos principais motivos de preocupação.

Últimas notícias