Copom corta Selic em 0,75 ponto percentual, levando a taxa a 2,25% ao ano

O oitavo corte consecutivo renova o recorde de menor taxa básica de juros no país até hoje

atualizado 17/06/2020 18:19

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central determinou, em decisão unânime, no fim da tarde desta quarta-feira (17/06), a redução da taxa Selic (taxa básica da economia) em 0,75 ponto percentual, de 3% para 2,25% ao ano, renovando o recorde de mais baixa taxa de juros da história até hoje.

É o oitavo corte seguido da Selic pelo órgão vinculado ao Banco Central, refletindo a necessidade da economia de um estímulo.

Em função do corte, o Brasil também passou a registrar juro real (descontada a inflação) negativo. Cálculos do site MoneYou e da Infinity Asset Management indicam que, com a Selic a 2,25%, o juro real brasileiro passou a ser de -0,78% ao ano. O país possui agora o 14º juro real mais baixo do mundo, considerando as 40 economias mais relevantes.

O corte desta quarta da Selic era esperado pela maioria dos economistas do mercado financeiro. Isso porque, com a pandemia do novo coronavírus, a atividade econômica despencou no Brasil, assim como a inflação. A avaliação era de que o BC seria levado a reduzir novamente a Selic para estimular a economia.

(Com informações da Agência Estado)

Últimas notícias