Confederação defende ação conjunta de setores que dependem do diesel

Petrobras reajustou preço do combustível vendido às refinarias de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro, alta de 8,86%

atualizado 11/05/2022 15:48

Divididos, caminhoneiros realizam paralisação nesta segunda-feiraMichael Melo/Metrópoles

A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) afirmou, em nota publicada nesta quarta-feira (11/5), que, após o aumento no preço do diesel anunciado pela Petrobras, “é necessária uma ação conjunta de todos os setores que dependem do combustível para o exercício da sua atividade econômica”.

Na segunda-feira (9/5), a Petrobras anunciou reajuste de 8,86% no valor do diesel vendido às refinarias, de R$ 4,51 para R$ 4,91 por litro.

“Evidentemente, isso refletirá na recomposição dos valores dos serviços prestados pelo caminhoneiro autônomo e exigirá que o mercado adeque os aumentos dos custos para que amenizem os desequilíbrios financeiros entre contratados e contratantes”, acrescentou a CNTA.

Leia a íntegra do comunicado:

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias