Cadastro positivo: conheça benefícios que um bom pagador pode ter

Entrou em vigor a consulta no cadastro de operações financeiras. Iniciativa vai impactar a economia do país e trazer respiro ao consumidor

Foto: Michael Melo/ MetrópolesFoto: Michael Melo/ Metrópoles

atualizado 14/01/2020 7:43

A consulta ao Cadastro Positivo, que entrou em vigor no último sábado (11/01/2020), vai impactar na economia do país e trazer um respiro para os “bons pagadores”. O dispositivo consiste na reunião de informações de operações financeiras e obrigações de pagamentos de pessoas físicas e jurídicas. Ele possibilita a visualização do histórico do consumidor, podendo render benefícios aos que pagam as contas em dia.

Essa “lista de bons pagadores” traz uma nota do consumidor, que é calculada com base nas operações de crédito em geral, como empréstimos bancários, financiamentos imobiliários e cartão de crédito, além de pagamentos de serviços continuados, como luz, água e telefone. Com isso, há expectativa de condições melhores ao consumidor.

A promessa é de que os “bons pagadores” – com as melhores notas – terão acesso a opções de juro e crédito mais atrativas e também a prazos de pagamento mais longos.

“Os maiores beneficiados serão os consumidores de baixa renda, que poderão contar com informações como a do pagamento em dia das contas de consumo para compor seu score no cadastro e, assim, se tornarem candidatos viáveis ao crédito”, afirmou José Luiz Rodrigues, especialista em regulação e sócio da JL Rodrigues, Carlos Átila & Consultores Associados.

A expectativa do Banco Central é de que, com o Cadastro Positivo, a avaliação do risco de crédito seja aprimorada, com queda das taxas de juros cobradas dos bons pagadores e redução dos índices de inadimplência – que ainda são altos no país. Além disso, a promessa é de que a medida ajude endividados a regularizarem as dívidas.

De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), a estimativa é de que 45% dos endividados consigam se estabilizar financeiramente por meio do programa.

“Também terão benefícios as instituições financeiras se o Brasil seguir o exemplo de países que possuem serviço semelhante, onde o índice de inadimplência diminuiu até 45% após a implantação do sistema”, complementou Rodrigues.

Com consultar?
Para consultar sua nota, o consumidor precisa informar nome completo, CPF, e-mail e número de telefone. Em alguns casos, será preciso enviar uma fotografia em formato de selfie com fotos dos documentos. A validação do cadastro será feita por e-mail ou SMS.

As informações podem ser consultadas pelo varejo, bancos e demais instituições financeiras. Todo cidadão que contratar uma operação de crédito ou tiver conta de serviço continuado estará automaticamente incluído no cadastro positivo. Quem quiser sair do sistema, precisará fazer a solicitação a um dos gestores. A exclusão dos dados dos sistemas ocorrerá em até dois dias.

Os cadastros, que foram abertos automaticamente, podem ser consultados pelos consumidores nas páginas ou praças de atendimento dos quatro birôs autorizados pelo Banco Central (BC) a atuar como gestores: Serasa, Boa Vista SCPC, SPC Brasil e Quod. Estão com os dados registrados no sistema todos aqueles que receberam uma notificação por meio de carta, e-mail ou SMS.

Últimas notícias