“Auxílio emergencial terá mais duas ou três parcelas”, diz Guedes

O ministro da Economia afirmou que a extensão do benefício será em tempo suficiente para que a vacinação da população adulta avance no país

atualizado 08/06/2021 15:15

Paulo GuedesThiago Araújo | Kardel LIVE MEDIA

Conforme adiantou o colunista Igor Gadelha, do Metrópoles, o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (8/6) que o auxílio emergencial deve ter “mais duas ou três” parcelas. Segundo o titular da pasta federal, essa extensão do subsídio será em tempo suficiente para que a vacinação na população adulta avance no país.

“Possivelmente vamos estender o auxílio emergencial por mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí. Os governadores estão dizendo que, em dois ou três meses, a população brasileira adulta vai estar toda vacinada”, ressaltou.

“Então, nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio”, completou durante encerramento de uma reunião da Frente Parlamentar de Serviços.

Ainda de acordo com o ministro, após a extensão do auxílio, o benefício será substituído pela nova versão do programa Bolsa Família.

A atual etapa do auxílio emergencial começou a ser paga em abril deste ano e terá quatro parcelas, que estão programadas para acabar em julho. O valor médio do benefício é de R$ 250.

 

 

 

Últimas notícias