“É necessário união de todos com base na ciência”, diz Queiroga

Novo ministro da Saúde afirmou ainda que vai "fortalecer o SUS para levar políticas públicas que tenham concretude"

atualizado 25/03/2021 12:42

Igo Estrela/Metrópoles

São Paulo – O novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fez um apelo na manhã desta quinta-feira (25/3) para que diversos setores do estado brasileiro, como Saúde e Educação, trabalhem juntos e com base na ciência no combate à pandemia de Covid-19.

“É necessária a união de todos com base na ciência, com base no humanismo para que consigamos superar essas dificuldades”, disse, em breve pronunciamento no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas, em São Paulo.

Ao lado do ministro da Educação, Milton Ribeiro, ele afirmou ainda que os dois vão “fortalecer o SUS para levar políticas públicas que tenham concretude para ajudar a nossa sociedade”.

“Então, eu estou muito entusiasmado com a perspectiva de trabalharmos juntos por um Brasil melhor para todos os brasileiros.”

O discurso em prol da ciência vai na contramão do que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) defendeu ao longo dos últimos meses.

Crítico à política que vinha sendo adotada, o secretário de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchteyn, que também participou da visita, elogiou a postura de Queiroga, “que é um médico que está na linha de frente e sabe dos problemas”.

“Unir as forças vai também poder mudar a trajetória trágica da pandemia”, completou o secretário.

0

 

Últimas notícias