Dupla é presa em Goiás por cobrar para não divulgar fotos íntimas

Vítima chegou a fazer transferência no valor de R$ 1 mil, mas os envolvidos exigiram valores maiores; enteado da vítima é um dos suspeitos

atualizado 11/03/2021 19:23

goias delegacia de policia de iporaDivulgação/Polícia Civil de Goiás

Goiânia – Dois homens foram presos nesta quarta-feira (10/3) suspeitos de extorsão, no município de Iporá, a cerca de 227 km da capital goiana. Segundo a Polícia Civil de Goiás, um dos suspeitos é enteado da vítima e se aproveitava da condição para exigir dinheiro do padrasto, sob a ameça de divulgar fotografias íntimas dele.

A vítima, um homem de 54 anos, acionou a corporação e informou que um indivíduo estava exigindo a transferência de quase R$ 3 mil para que não tivesse fotos íntimas publicadas. Ele disse ainda que já havia feito um repasse de R$ 1 mil, no entanto, o golpista continua exigindo mais dinheiro. Depois disso, a vítima bloqueou o número do suspeito, que não fez mais contato.

Com base nas informações relatadas pela vítimas, a Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia (DP) de Iporá, identificou e prendeu, em flagrante, o autor do crime. O homem, de 26 anos, confessou a prática da extorsão e revelou que o mandante era o enteado da vítima.

0

O autor informou à polícia, que o enteado, um homem de 38 anos, aproveitou que o padrasto já havia caído no golpe para continuar as cobranças, exigindo transferências bancárias.

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Marcus Cardoso, no decorrer da extorsão, o enteado repassava as informações relativas à rotina e vida pessoal da vítima, como forma de constrangimento e pressão psicológica, de modo a persuadir a vítima.

O enteado também foi preso. Segundo a Polícia, o homem disse que planejou as extorsões para que o padrasto pagasse uma dívida de R$ 2 mil.

O telefone utilizado no golpe foi apreendido. Tanto o autor quanto o enteado estão presos e responderão pelo crime de extorsão majorada na forma tentada.

Últimas notícias