“Dr. Bumbum” tem prisão preventiva decretada

Na mesma decisão, magistrada revoga aprisionamento da mãe do médico e define medidas cautelares para ela e outras envolvidas

Daniel Castelo Branco/Agencia O Dia/AEDaniel Castelo Branco/Agencia O Dia/AE

atualizado 17/08/2018 19:49

A juíza Viviane Ramos de Faria, da 1ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, mudou a prisão temporária de Denis Furtado, mais conhecido como “Dr. Bumbum”, para preventiva. Ele é acusado de homicídio doloso, pela morte da bancária Lilian Calixto. As informações são do jornal O Globo.

Na mesma decisão, a magistrada revogou a prisão da mãe de “Dr. Bumbum”, a médica Maria de Fátima Furtado, e definiu medidas cautelares para ela e as outras mulheres envolvidas no caso, a namorada de Denis, Renata Cirne, e a assistente do médico, Rosilene Pereira.

De acordo com a denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), Denis Furtado, inscrito nos conselhos regionais de medicina do Distrito Federal e do estado de Goiás, atuava ilegalmente, sem especialização para bioplastias.

A pena prevista é de 12 a 30 anos de reclusão, caso a Justiça reconheça o dolo eventual, caracterizado quando o indivíduo assume o risco de morte ao agir de determinado modo.

Últimas notícias