Diretoria da EBC é reconduzida ao cargo até outubro de 2023

Principais diretores da Empresa Brasil de Comunicação foram reconduzidos ao cargo por mais dois anos. Decreto teve assinatura de Bolsonaro

atualizado 07/12/2021 10:40

Empresa Brasil de Comunicações (EBC)Arquivo/Agência Brasil

O governo federal reconduziu, nesta terça-feira (7/12), os cargos de diretoria da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Decreto publicado no Diário Oficial da União (DOU), assinado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), mantém nos postos seis funcionários até outubro de 2023.

A publicação do decreto também foi assinada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria. De acordo com o documento, os funcionários que ficam nos cargos são Glen Lopes Valente (diretor-presidente da EBC), Rony Baksys Pinto (diretor-geral da EBC), Sirlei Batista (diretora de jornalismo) e Pedro Marcos Boszczovski (diretor de operações, engenharia e tecnologia).

Além disso, os diretores de administração, finanças e pessoas (Márcio Kazuaki Fusissava) e de conteúdo e programação (Denilson Morales da Silva) também terão os cargos reconduzidos até 2023.

Veja o decreto na íntegra:

Ebc by Rebeca Borges on Scribd

Greve

Os trabalhadores da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada em assembleia geral extraordinária, realizada em novembro. A paralisação ocorreu no dia 26 de novembro.

Segundo publicação do Sindicato dos Jornalistas do DF, a decisão foi motivada “pela conduta recriminável da empresa desde o ano de 2020”. A entidade afirmou que a EBC não tem sinalizado para negociação de acordo coletivo.

Além disso, os trabalhadores protestam contra perdas salariais e direitos que já estão em acordos coletivos de trabalho, que representam conquistas históricas da categoria.

Entre os cortes, estão a estabilidade para mães que acabaram de retornar da licença-maternidade, auxílio a pessoas com deficiência, redução de hora noturna e liberações sindicais.

Mais lidas
Últimas notícias