Deputado do Novo cobra para evento de prestação de contas do mandato

Partido afirma que o intuito é arrecadar para a legenda, uma vez que ela não usa o fundo partidário

atualizado 12/08/2019 18:23

O deputado estadual pelo Rio Grande do Sul Fábio Ostermann (Novo) anunciou um evento em um pub de Porto Alegre para prestar contas do seu mandato. A ideia é fazer um balanço sobre as atividades desempenhadas por ele nos seis primeiros meses como parlamentar. O interessado em participar, porém, precisa desembolsar pelo menos R$ 70 para comparecer e ainda tem a opção de doar até R$ 300 para a legenda.

Conforme a divulgação do evento, marcado para a próxima quinta-feira (15/08/2019), a partir das 19h30, o ingresso pago dará direito a “petiscos liberados” e cada comprador único pode adquirir até 57 passes, somando as 7 categorias disponíveis.

Posted by NOVO Porto Alegre on Friday, August 9, 2019

Seguidores da página do deputado acharam esquisita a cobrança e se manifestaram. “Poxa, Fábio. Raro isso acontecer, mas achei estranho esse evento. Prestação de contas devia ser acessível a todo cidadão, independente de ser eleitor do Novo ou não”, opinou um internauta. “O cara cobra para assistirmos à prestação de contas”, ironizou outro.

Não é bem assim

Em contato com o Metrópoles, Ostermann afirmou se tratar de um evento promovido pelo partido e que ele foi apenas convidado a palestrar. “Eu mesmo vou pagar ingresso”, se defendeu. Conforme o parlamentar, a divulgação de contas sobre seu mandato está disponível em seu site oficial e em seus perfis para qualquer um conferir e o verdadeiro intuito é fazer um balanço sobre os seis meses de legislatura.

Ele também já havia rebatido críticas pelas redes sociais alegando se tratar de uma ocasião para “arrecadação de recursos para viabilizar nosso partido”.

Em seu primeiro mandato como parlamentar, Ostermann foi um dos fundadores do Movimento Brasil Livre (MBL). Apesar do discurso antipetista, se desfiliou do PSL quando o atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) ingressou no partido para se lançar como candidato nas eleições de 2018. O hoje deputado pelo Novo fazia parte de um grupo de viés liberal conhecido como Livres, que não concordava com as posições mais conservadores do atual presidente.

Novo reage

O Novo soltou uma nota para confirmar a versão do deputado sobre o evento ter fins de arrecadação para o diretório municipal da legenda. Conforme a resposta, “a iniciativa se justifica pelo fato de o partido depender de doações de pessoas físicas para se manter, uma vez que não utiliza verba do fundo partidário custear suas atividades.”

“Salientamos que o evento está sendo organizado pelo diretório municipal e que os resultados do mandato do deputado estão disponíveis em seu no site oficial e redes sociais, mas a intenção do evento é justamente reunir interessados em conhecer em detalhes o trabalho que vem sendo desenvolvido”, concluiu a nota.

Últimas notícias