Delegada sobre mulher que fingiu sequestro com amante: “Irresponsável”

O caso ocorreu na cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo. O responsável pela denúncia foi o ex-marido traído

atualizado 14/08/2019 19:38

Uma mulher de 29 anos de Sorocaba, no interior de São Paulo, simulou que havia sido sequestrada para ficar com um suposto amante. Enquanto estava junto ao seu par romântico, porém, ela enviou uma mensagem ao marido, pedindo socorro. Ele fez contato com a polícia, e mobilizou o efetivo da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) da cidade.

Acontece que o caso não era real. E o registro coube ao próprio marido. Os nomes de ambos foram preservados.

A delegada responsável pelo caso, Luciane Bachir, contou ao portal G1 nesta quarta-feira (14/08/2019) que o marido procurou a polícia no dia 7 de agosto alegando que havia recebido uma mensagem da esposa, com quem foi casado por 12 anos.

O recado era claro: ela dizia que havia sido sequestrada. A equipe policial passou, então, a investigar o suposto crime.

“É claro que investigamos todos, mas foi irresponsável. Que sirva de alerta, porque movimentou toda a polícia e o efetivo para focar nisso, porque o marido estava desesperado”, disse a delegada à publicação.

A polícia pediu a quebra de sigilo durante a investigação e ouviu amigos e parentes do casal, que também receberam a mensagem. Após a apuração, a polícia constatou que não havia sequestro.

A mulher foi encontrada em Porto Feliz (SP) e alegou à polícia que não sabia o que fazer e, por isso, decidiu mentir para os amigos e para a família.

De acordo com a polícia, a mulher assinou um termo circunstanciado e irá responder pelo crime em liberdade. A pena varia de um a seis meses.

Últimas notícias