De “camisa apertada”, Doria toma segunda dose da Coronavac

"O Bolsonaro vai adorar. De calça apertada e de camisa apertada", disse Doria

atualizado 04/06/2021 12:17

Doria recebe segunda dose da vacinaRodrigo Zaim/Especial para Metrópoles

São Paulo – O governador João Doria (PSDB) teve dificuldades para tomar a segunda dose da vacina contra a Covid-19 por causa de sua camisa apertada. Ele estava na fila da vacina no Centro de Saúde de Pinheiros, na manhã desta sexta-feira (4/6), quando não conseguiu arregaçar a manga.

“O Bolsonaro vai adorar. De calça apertada e de camisa apertada”, disse Doria, que precisou pegar uma camisa branca emprestada.

Doria tomou a segunda dose da Coronavac, o imunizante produzido pelo Instituto Butantan com insumos chineses. A vacina foi novamente aplicada pela enfermeira Mônica Calazans, primeira brasileira a ser vacinada.

“Daqui a 14 dias estarei imunizado. Toda vacina aprovada pela Anvisa é uma boa vacina”, declarou o governador.

O governador estava acompanhado do secretário de Saúde do estado, Jean Gorinchteyn. Na ocasião, Doria anunciou que, a partir da próxima quinta-feira (10/6), grávidas e puérperas acima de 18 anos poderão ser vacinadas com a Coronavac e a Pfizer. Na capital paulista, a imunização para esse grupo começa na segunda-feira (7/6).

Últimas notícias