A tragédia que provocou a morte 10 meninos que dormiam no Centro de Treinamento do Flamengo na madrugada desta sexta-feira (8/2) comoveu o taxista Gilmar Silva, 40 anos. Torcedor do Vasco da Gama, ele se ofereceu para ajudar com transporte gratuito os familiares das vítimas. As informações são do jornal O Globo.

Segundo a reportagem, o motorista é morador da comunidade da Penha e soube da tragédia no CT do time rival no momento em que tomava café da manhã com a família. Ele decidiu que não cobraria pelas corridas de parentes que precisarem se locomover para o Ninho do Urubu, hospitais, Instituto Médico Legal (IML) e cemitérios.

“Sou vascaíno, mas tomei a iniciativa sabendo que hoje precisamos ter amor ao próximo. O Brasil realmente está precisando dessas coisas. Eu quero ajudar essas pessoas, e a minha forma de fazer isso é disponibilizar corridas gratuitas”, disse Gilmar ao O Globo.