“Crime contra a cultura”, diz Doria sobre incêndio na Cinemateca

Para governador, incêndio demonstra "desprezo pela arte e memória do Brasil". Fogo atinge galpão da Cinemateca na zona oeste de São Paulo

atualizado 29/07/2021 21:10

Joao Doria, governador de SPFábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – O governador João Doria (PSDB) disse que o incêndio que atingiu um galpão da Cinemateca Brasileira, na Vila Leopoldina, em São Paulo, nesta quinta-feira (29/7) “é um crime com a cultura do país”.

“Desprezo pela arte e pela memória do Brasil dá nisso: a morte gradual da cultura nacional”, publicou Doria na noite desta quinta-feira (29/7) em seu perfil no Twitter.

O incêndio começou por volta das 18h e foi controlado por volta de 20h. Não há registro de vítimas.

O prédio que pegou fogo não é a sede principal da Cinemateca, é um imóvel destinado a reservas específicas de guarda de acervos, áreas de processamento de acervos fílmicos e documentais, laboratório de impressão fotográfica digital, bem como demais instalações administrativas, de apoio e serviços.

 

Últimas notícias