CPI aciona TCU sobre contratos sem licitação de R$ 330 mi da VTCLog

Nesta terça (5/10), a comissão ouve Raimundo Nonato Brasil, um dos sócios da empresa de logística

atualizado 05/10/2021 15:28

Sede do TCUFelipe Menezes/Metrópoles

O Tribunal de Contas da União (TCU) terá que prestar informações à CPI da Covid-19, no Senado Federal, e explicar o motivo pelo qual o Ministério da Saúde pagou R$ 330 milhões à empresa VTCLog, desde 2018, em contratos firmados sem licitação.

A VTCLog é a responsável pelo armazenamento e pela distribuição de insumos da pasta federal. Hoje, a empresa também atua na distribuição de vacinas contra Covid-19.

Quando os contratos milionários foram fechados, não havia urgência, pandemia ou explicação para que os pagamentos começassem a ser feitos por acordos emergenciais.

Assim, a CPI aprovou requerimento do senador Omar Aziz (PSD-AM) e quer respostas do TCU sobre as ligações de Dias com as negociações. Também são solicitadas informações sobre a celebração de contratos sem licitação, sem que houvesse a caracterização de situação excepcional ou de urgência.

 

Últimas notícias