Covid: 63% dos municípios vacinam adolescentes sem comorbidades

O Ministério da Saúde enviou, na quinta-feira (23/9), 1,8 milhão de unidades da vacina Pfizer/BioNTech para imunizar jovens com comorbidades

atualizado 24/09/2021 17:34

Aline Massuca/Metrópoles

De acordo com a Confederação Nacional de Municípios (CNM), adolescentes entre 12 e 17 anos sem comorbidades estão sendo vacinados contra a Covid-19 em 63% dos municípios brasileiros. Outros 37% imunizam pessoas entre 18 e 24 anos. Menos de 1% das cidades mantêm, como público-alvo da campanha, apenas a população acima desta faixa etária.

O levantamento, realizado entre os dias 20 e 23 de setembro, também aponta que 75% das cidades deram continuidade à vacinação de adolescentes, mesmo após nota técnica do Ministério da Saúde, que foi publicada na semana passada e orientava a suspensão da imunização para menores de idade.

Casos de Covid-19 em escolas

A CNM informou ainda que a pesquisa trouxe nova questão em relação à retomada das aulas. Segundo o levantamento, cerca de 78% dos municípios deram início às aulas presenciais. Desses, 23% já precisaram suspender as atividades escolares de pelo menos uma turma, em função de casos de Covid-19. Outros 77% afirmaram que, até o momento, não foi necessário adotar esse tipo de medida.

Vacinação

Na quinta-feira (23/9), o Ministério da Saúde distribuiu a todos os estados e ao Distrito Federal as primeiras doses a serem aplicadas nos jovens de 12 a 17 anos com comorbidades. Ao total, foram fornecidas 1,8 milhão de unidades da vacina Pfizer/BioNTech destinadas a essa parcela da população.

“As vacinas serão enviadas para estados e Distrito Federal, que são responsáveis por direcionar os quantitativos adequados aos municípios e garantir a equidade sem causar prejuízos ou privilégios à evolução da vacinação da população”, anunciou o órgão.

O governo federal ressaltou que o objetivo é completar os esquemas vacinais “ao mesmo tempo, incluindo as doses adicionais e doses de reforço nos públicos-alvo”.

Últimas notícias