Covid-19: família de deputado é detida por furar decreto no Rio

Cinco pessoas estavam no mar, quando os policiais soaram o apito para adverti-los, mas elas continuaram lá

atualizado 21/04/2020 16:47

No Posto 6 da Praia de Copacabana, a família do deputado federal Luiz Lima foi detida por agentes da polícia, na manhã desta terça-feira (21/04), por entrar no mar mesmo com o decreto do governo sobre o isolamento social por causa do novo coronavírus. Aproximadamente cinco pessoas estavam na água quando os policiais soaram o apito para adverti-los, mas elas continuaram lá.

Eles, então, apitaram novamente e foram tirar as pessoas do mar, o que acabou causando um tumulto na orla do calçadão. De acordo com O Globo, Todos foram conduzidos para a 13ª DP, em Ipanema, em duas viaturas da polícia para prestar esclarecimento.

O acesso às praias está proibido desde 20 de março pelo decreto assinado pelo governador Wilson Witzel com as novas medidas de contenção do coronavírus. Neste está explícito que é proibido “frequentar praia, lagoa, rio e piscina pública”, porém, muitas pessoas são flagradas diariamente nos calçadões de toda orla na capital carioca e nas areias.

A proibição se estende até o dia 30 de abril, mas o governo já avisou que existe a possibilidade de prorrogá-la por mais tempo, dependendo do avanço da quantidade de infectados pela Covid-19.

“Governador desequilibrado”
No Twitter, Luiz Lima relatou o episódio ocorrido com a família e criticou Witzel pelas orientações aos policiais. “Governador Wilson Witzel, um ditador, escroto, destemperado e desequilibrado”, escreveu.

Últimas notícias