Corpo da mãe de Dilma Rousseff é cremado em Belo Horizonte

Ex-presidente chegou pela manhã de Londres e participou do velório e cerimônia de cremação ao lado de amigos e familiares

Reprodução/InstagramReprodução/Instagram

atualizado 14/07/2019 18:59

O corpo da mãe da ex-presidente Dilma Rousseff  foi cremado na tarde deste domingo (14/07/2019), em Belo Horizonte (MG). Dilma Jane morreu em casa, aos 96 anos, no sábado (13/07/2019). A cerimônia de despedida, realizada no Parque Renascer, em Contagem, na Região Metropolitana, foi restrita a amigos e familiares.

A petista estava em Londres quando recebeu a notícia da morte, mas chegou a tempo de dar adeus à mãe. Dilma desembarcou na capital mineira ainda durante a manhã, por volta das 10h, e foi direto para o velório. Ao lado da única filha, Paula Rousseff, do neto e de alguns políticos mais próximos, ela também participou da cerimônia de cremação, que não pôde ser acompanhada pela imprensa.

Passaram pelo velório o ex-governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), os deputados federais Rogério Correa (PT) e Reginaldo Lopes (PT), e o vereador e presidente do partido em Belo Horizonte, Arnaldo Godoy (PT), que se tornou amigo de Dilma Rousseff pelo trabalho na sigla.

Quando Dilma se tornou presidente da República, a mãe chegou a morar no Palácio da Alvorada, residência oficial em Brasília. Entretanto, em 2016, após o impeachment da petista, ela voltou a morar em BH.

Em abril do ano passado, ao transferir o título eleitoral do Rio Grande do Sul para Minas, a ex-presidente disse que um dos motivos da mudança era a saúde da mãe. Natural de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, Dilma Jane enfrentava problemas de saúde e chegou a ser internada, ainda em 2015, com sintomas de ataque sistêmico transitório.

Dilma Jane sofria do mal de alzheimer. Professora aposentada, ela passou a maior parte da vida em BH, no bairro Pampulha, Região Norte da capital.

Últimas notícias