Coronel trocado por PM no Ibama critica Salles: “Coisa sórdida”

Ministério do Meio Ambiente nomeou tenente-coronel aposentado da PM de São Paulo para superintendente do Ibama no Mato Grosso do Sul

atualizado 24/02/2021 19:17

JP Rodrigues/ Metrópoles

Um coronel do Exército que chefiava a superintendência do Ibama em Mato Grosso do Sul desde julho de 2019 foi exonerado e substituído nesta terça-feira (24/2) por um tenente-coronel aposentado da Polícia Militar de São Paulo.

A troca não está sendo bem digerida pelo coronel Luiz Carlos Marchetti, que criticou o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em entrevista ao portal Campo Grande News. “O que está acontecendo é uma coisa sórdida. Um policial militar lá de dentro pediu minha vaga e a sequência disso foi uma política equivocada do ministro, que mobiliou todo o Ibama”, disse o militar, que lembrou a nomeação de outros PMs paulistas por Salles, que tem base política no estado.

“Ele [Salles] já fez o mesmo em outros estados. É uma pena porque vai mandar para o meio ambiente uma pessoa que nunca pisou aqui. Eu estou no Estado há 30 anos”, desabafou.

O nomeado é o tenente-coronel aposentado da PM Carlos de Oliveira Guandalim, que não tem no currículo experiência na área do meio ambiente.

O Ministério do Meio Ambiente não se posicionou sobre as críticas do militar, que disse ainda ao Campo Grande News que o presidente Jair Bolsonaro chegou a interceder por ele.

“Era para ser publicada [exoneração] ontem [segunda], mas o presidente suspendeu. No fim do dia, depois de conversar com o ministro, ele resolveu liberar”, contou o coronel.

Últimas notícias