Coronavírus: piloto repatriado de Wuhan cumpre 3º isolamento

Desta vez, Mauro Hart cumpre o confinamento ao lado da família, em Natal (RN). Ele estava entre o grupo resgatado na China

Na foto o piloto aparece com mascaraarquivo pessoal

atualizado 25/03/2020 15:57

Desde 24 de fevereiro, o piloto de avião Mauro Hart, 59 anos, cumpre a terceira quarentena em meio à pandemia do novo coronavírus. Ele estava a trabalho em Wuhan, epicentro da doença naquele momento, onde passou pela primeira.

Em seguida, foi resgatado pelo governo brasileiro e obrigado a ficar mais 14 dias em observação em Anápolis. As informações são do G1.

De volta a Natal (RN), Hart está novamente passando por um isolamento social. Entretanto, agora está acompanhado da família. “Estar com eles é uma grande diferença, porque, além de eu estar mais à vontade, estando em casa eu consigo gerenciar os problemas familiares ou eventos in loco”, desabafou.

“A grande diferença da terceira quarentena para as outras é que estamos convivendo com o coronavírus há mais de dois meses, então nós sabemos que é um problema difícil e bem sério. Nós já sabemos as precauções a tomar, o que fazer. A primeira veio tudo de surpresa, era um terreno desconhecido, assustador”, relatou.

O piloto faz um apelo e aconselha a população: “Devemos respeitar esse isolamento, levar a sério. Proteger idosos, crianças, e os que estão mais debilitados”, disse. “Também não entrar em pânico. Não é pra sair comprando comida desesperadamente. A tendência é que a cidade vá parar, como eu vi acontecer lá na China, isso vai passar”, completou.

 

Últimas notícias