Coronavírus: pessoas com mais de 60 anos devem ficar isoladas

Esse é o grupo mais vulnerável ao coronavírus. A nova diretriz foi divulgada pela conta oficial do Ministério da Saúde no Twitter

atualizado 16/03/2020 14:22

O Ministério da Saúde atualizou as medidas de prevenção e recomendou que pessoas com 60 anos ou mais e doentes crônicos, como diabéticos e aqueles com doenças cardiovasculares, fiquem em isolamento para evitar o contágio pelo vírus.

Esse grupo é o mais vulnerável ao coronavírus. A nova diretriz foi divulgada pela conta oficial do Ministério da Saúde no Twitter. “Para esse público, recomenda-se evitar viagens, cinemas, shoppings e outros locais com aglomerações”, destaca o comunicado. 

Em balanço divulgado nesse domingo (15/03), o Ministério da Saúde informou que, em 24 horas, o número de casos confirmados no Brasil passou de 121 para 200. Atualmente, o Distrito Federal e 14 estados têm registro da doença.

Além dos confirmados, há 1.913 registros suspeitos de coronavírus no Brasil. Outros 1.486 casos notificados foram descartados.

Idosos e pacientes de doenças crônicas representam o público que causa maior preocupação com a pandemia porque a baixa imunidade deixa essas pessoas mais vulneráveis à ação do vírus.

A mortalidade avança conforme a idade. Entre 60 e 69 anos, os óbitos chegam a 3,6%. Na faixa dos 70 a 79 anos, sobe para 8% e, acima dos 80, vai a 14,8%.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, destacou a atenção necessária com esse público. “Este é o grupo que queremos superproteger. Quando jovens ganham imunidade, o vírus cai. Quanto menos pessoas idosas e com doenças crônicas tivermos, menos usaremos os sistemas hospitalares”, destacou.

Para idosos, doentes crônicos e pessoas com outras condições especiais, como tratamento de câncer, transplantados, doentes renais, a recomendação é conversar com o médico para que as receitas de medicamentos sejam renovadas e, se possível, dadas por um período maior.

A medida é para evitar a necessidade de ir a farmácias de postos de saúde ou dos bairros em que vivem no período de maior circulação de vírus respiratórios (influenza, por exemplo).

No funcionalismo público, por exemplo, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Senado dispensaram do expediente servidores nessa faixa etária.

Últimas notícias