Confira a posição de cidades turísticas em Goiás sobre o Carnaval 2022

Prefeituras goianas já discutem sobre a realização ou não da folia em fevereiro de 2022. Algumas, a exemplo de Caldas Novas, já decidiram

atualizado 25/11/2021 12:09

JP Rodrigues/ Especial para Metropoles

Goiânia – A decisão sobre realizar ou não o Carnaval no próximo ano já é alvo de discussão nas prefeituras das cidades goianas. Enquanto algumas preferem esperar um pouco mais e deixar para o próximo mês, outras já dão certeza se terá ou não a festa, que costuma atrair milhares de turistas. Caldas Novas, principal destino turístico em Goiás, já decidiu e terá festa. Na Chapada dos Veadeiros, ainda está indefinido, assim como em Pirenópolis.

O Metrópoles buscou informações junto às prefeituras de algumas das cidades mais procuradas e mostra abaixo como cada uma delas está se organizando. Entre os fatores que estão sendo levados em consideração, estão a disponibilidade ou não de verba para financiar a festa e, claro, a prevenção da Covid-19.

0

A pandemia, apesar da redução do número de casos e mortes, coloca em dúvida a segurança sanitária de uma festa com a magnitude do Carnaval. A quarta onda da doença, que já assola a Europa, assusta aqui também. Muitas cidades Brasil afora já afirmam que não realizarão a folia, enquanto outras que já tinham dado certeza avaliam a mudança de decisão.

Autonomia, mas…

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SESGO) ressalta que os municípios têm autonomia para decidirem as estratégias sanitárias, mas reforça a necessidade de evitar aglomerações, sobretudo em locais fechados.

Além disso, outro ponto é citado pelo órgão: nenhum município goiano alcançou o nível de 70% de toda a população com ciclo completo da vacina. A meta foi definida como condição para desobrigar o uso da máscara em locais abertos. Até então, 66,79% da população goiana com mais de 12 anos de idade já concluiu o ciclo vacinal.

Veja a decisão de algumas cidades goianas

Caldas Novas

O secretário de Turismo da cidade, Daniel Ribas, informou que haverá carnaval em Caldas Novas, em 2022. A festa organizada pela prefeitura, chamada Carnaval Antigo, será feita em praça pública, durante todo o mês de fevereiro, sempre às terças e sextas, e nos dias oficiais de carnaval.

O evento que valoriza as marchinhas e toda a tradição da folia será liderada por bandas locais, como já acontece há alguns anos. Eventos privados estão autorizados na cidade, desde que cumpram as regras sanitárias e o limite de ocupação dos espaços (75%). Uma das obrigatoriedades é a apresentação do comprovante de vacina.

Esse controle, no entanto, será difícil de ser cumprido no Carnaval Antigo, já que a festa será realizada em espaço aberto e, portanto, com acesso livre. Mais detalhes sobre os planos da prefeitura local deverão ser divulgados nos próximos meses.

Rio Quente

Em Rio Quente, cidade que fica próxima a Caldas Novas e que também atrai turistas interessados nas águas termais da região, não haverá Carnaval. A prefeitura local decidiu não arriscar e evitar a aglomeração, em razão da situação que ainda persiste com a pandemia da Covid-19.

Cidade de Goiás

Na antiga capital do estado e terra da poetisa Cora Coralina, a prefeitura ainda não decidiu sobre a realização do Carnaval 2022. A festa local costuma atrair turistas, especialmente da região oeste do estado, e ainda está em fase de discussão. Acredita-se que até o próximo mês, a administração local já tenha uma posição decisiva sobre o assunto.

Pirenópolis

Em Pirenópolis, cidade histórica e destino que atrai milhares de turistas no período de Carnaval – muitos, inclusive, do Distrito Federal -, a discussão, ainda, segue em andamento. O secretário de Cultura Ronaldo Felix informou ao Metrópoles que a prefeitura avalia um possível formato para a festa, mas que ainda é cedo para “bater o martelo”.

“Estamos sendo bastante cautelosos e seguindo as orientações dos órgãos de saúde. Se no momento oporturno eles disse que é seguro, só aí confirmaremos a realização”, diz ele.

0
Na Chapada dos Veadeiros

Alto Paraíso de Goiás 

Alto Paraíso, na região da Chapada dos Veadeiros, não deve realizar festas públicas. A cidade não tem tradição de fazer carnaval. O local recebe muitos turistas, mas as festas realizadas são privadas, de acordo com o secretário municipal de saúde Fernando da Silva Couto.

A previsão é que esses eventos privados ocorram com o máximo de 60% da lotação durante o Carnaval. Atualmente a permissão é de 30%. No entanto, as regras podem alterar, a depender dos números da pandemia no período mais próximo das festas. Esses eventos privados costumam acontecer em bares, pousadas e restaurantes.

“Alguns anos atrás fizemos alguns blocos e hoje há somente o Bloco da Cachoeira, que está parado, por causa da pandemia. A sensatez por enquanto nos diz para a gente não escancarar tudo normalmente”, avalia o secretário.

Cavalcante

Em Cavalcante, também na Chapada, a prefeitura ainda está avaliando a situação financeira para definir se terá festa de carnaval em 2022. O município está há mais de 20 dias sem novos casos positivos da Covid-19, segundo declaração do prefeito Vilmar Kalunga (PSB) ao Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias