Comissão de Ética envia citação a Jairinho sobre processo de cassação

Em virtude da prevenção ao coronavírus, a citação não pode ser entregue em mãos, mas por endereço eletrônico. Vereador segue preso

atualizado 07/05/2021 14:06

Jairinho, indo fazer exame de corpo delito no IML do RioAline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – O vereador Luiz Ramos Filho (PMN), relator do processo de cassação do vereador e médico Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (sem partido), enviou mensagem ao secretário de Estado de Administração Penitenciária, Raphael Montenegro Hirschfeld, para que ele seja citado no processo de quebra de decoro parlamentar, devido ao envolvimento na morte do enteado, Henry Borel Medeiros, de 4 anos, no dia 8 de março.

Em virtude da prevenção ao coronavírus, a citação não pode ser entregue em mãos, mas por endereço eletrônico.

“Agora, o vereador Jairinho terá 10 dias úteis para apresentar a sua defesa e indicar testemunhas e provas que achar pertinentes. Este é um caso muito triste, muito delicado, e vamos nos ater ao rito estabelecido pela casa e dar ao acusado o direito de ampla defesa, para que não haja qualquer dúvida sobre a seriedade e correção do trabalho do conselho e da relatoria do processo de apuração de quebra de decoro”, diz Ramos Filho.

Nesta sexta-feira (7/5), Dr. Jairinho e Monique Medeiros da Costa e Silva de Almeida, mãe de Henry, tiveram a prisão temporária convertida para preventiva e vão responder por tortura e homicídio qualificado da criança com emprego de tortura.

Leia a decisão na íntegra:

Recebimento Denúncia e Preventiva Caso Henry by Juliana Barbosa on Scribd

 

Últimas notícias