Comércio faz ação anti-Covid após briga do lockdown popular na Chapada

Grupo de empresários que continuam com negócios abertos fazem força-tarefa de conscientização depois de polêmica sobre fechamento espontâneo

atualizado 10/03/2021 21:33

Chapada dos Veadeiros, GoiásHotel Urbano/Reprodução

Goiânia – Depois da polêmica em torno do “lockdown popular” em Alto Paraíso de Goiás, um dos destinos turísticos mais frequentados na região da Chapada dos Veadeiros, um grupo de empresários organiza para esta quinta-feira (11/3) o início de ação educativa na região, para frear a disseminação do coronavírus, apesar de seus comércios abrirem normalmente.

Metrópoles divulga o vídeo da campanha em primeira mão.

Veja:

Com início marcado por ameaças, racismo e brigas, o “lockdown popular” tem adesão de 60 comerciantes. Eles decidiram fechar seus negócios no período de 8/3 a 21/3, como previu decreto municipal do dia 2/3, mesmo com a decisão do prefeito Marcus Rinco (DEM) de revogar essa ordem de fechamento em novo decreto publicado três dias depois.

Em vídeo na internet, Rinco parabenizou quem aderiu ao “lockdown popular” e não descartou estabelecer a medida, novamente, em decreto. “Continuamos atentos. Caso a coisa saia do controle e a gente avalie que não estão sendo surtidos os efeitos esperados, novas medidas poderão ser tomadas”, afirmou.

#ChapadaContraCovid

Defensora da abertura do comércio na pandemia, a Associação Comercial e Industrial de Alto Paraíso de Goiás (Aciap) iniciará a campanha #ChapadaContraCovid, para que o prefeito não se arrependa de sua última decisão e volte a decretar o fechamento do comércio. Integrantes da Aciap se reuniram com Rinco antes de ele retirar restrição aos estabelecimentos.

De acordo com a associação, os empresários contrataram 20 agentes educadores para distribuírem máscaras de proteção facial e orientações sobre protocolos de higienização, seguindo as normas da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), vinculada à Organização Mundial da Saúde (OMS).

A campanha educativa é realizada em parceria com a prefeitura e com apoio da Polícia Militar e da Vigilância Sanitária Municipal. No total, 12 agentes educadores atuarão em Alto Paraíso e 8 em São Jorge. As duas cidades ficam a 36 quilômetros uma da outra. Elas estão em região de calamidade em relação à doença, segundo a Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SESGO).

Alertas da campanha

Além disso, a campanha está sendo divulgada nas redes sociais. Todos os turistas que chegarem a Alto Paraíso poderão ver um outdoor da campanha, instalado nesta quarta-feira, na entrada da cidade, com os alertas: use máscara, mantenha o distanciamento, higienize as mãos, não faça aglomeração e fiscalize e denuncie.

Carro de som e rádio local também veiculam mensagens sobre medidas contra a Covid-19. Segundo os organizadores, a campanha também inclui 500 cartazes de conscientização, 500 cartazes de denúncias e 5 mil panfletos.

“Polarização desnecessária”

Presidente da Aciap, Luis Paulo Veiga Nunes Pereira criticou a polarização entre defensores do “lockdown popular” e contrários a essa ação espontânea, que teve início marcado por brigas. “Não tem porque haver polarização. Estamos num mundo muito polarizado”, disse ele. “A polêmica toda que aconteceu foi desnecessária”, lamentou.

Segundo Pereira, a Aciap quer aumentar a conscientização sobre a importância de medidas contra a Covid-19, já que, conforme acrescentou, muitos moradores não têm acesso à informação. “Ninguém está desprezando a doença. Ao contrário, a gente está aumentando a proteção, buscando o melhor para os moradores, empregados e empresários”, asseverou.

A campanha de conscientização, de acordo com o presidente da Aciap, importante para a cidade. Pereira disse, ainda, que o turismo local gera mais de 70% da arrecadação do município. “Temos a consciência de que todo mundo está no mesmo barco”, ponderou.

0

Associado à Aciap e coordenador da campanha junto à prefeitura, o empresário Rodrigo Barreto defendeu o que chama de “abertura consciente do comércio”. “São mais de 300 empresas abertas que, juntas, geram mais de 2 mil empregos e, neste momento difícil, se unem pela vida com consciência e responsabilidade para vencer essa luta contra a Covid-19”, afirmou.

Número de casos

Boletim epidemiológico de Alto Paraíso de Goiás mostra que a cidade já confirmou 456 casos, com 2 mortes. Outros 10 pessoas estão com suspeita de contaminação e seguem em isolamento domiciliar.

Em Goiás, de acordo com monitoramento da SESGO, já foram registrados 418.588 casos de Covid-19, com 9.012 mortes. Outros 260 óbitos estão em investigação. No estado, a taxa de letalidade da doença está em 2,15%.

Ao todo, 222 dos 246 municípios goianos estão em situação de calamidade. Mapa da gravidade da pandemia divulgado na sexta-feira (5/3) mostra que 16 das 18 macrorregiões seguem no nível mais avançado da Covid-19.

 

Últimas notícias