Comerciante teria construído prédio que desabou em Rio das Pedras, no RJ

A edificação teria sido erguida aos poucos com início há 20 anos. Os relatos foram feitos por testemunhas ouvidas na 32ª DP (Taquara)

atualizado 03/06/2021 16:13

Imagens de drone do prédio que desabou em Rio das PedrasFoto: Aline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – A Polícia Civil confirmou que o prédio que desabou em Rio das Pedras, zona oeste do Rio de Janeiro, durante a madrugada de quinta-feira (3/6), foi construído há 20 anos aos poucos, como um empreendimento familiar. O responsável pela obra teria sido o comerciante Genivan Gomes Macedo, que tem um mercadinho na região.

No desabamento, Genivan perdeu o filho Natan Gomes de Souza, de 30 anos, e a neta Maitê Gomes de Abreu, de 2. A mãe da menina, Kiara Abreu, de 26, foi resgatada depois de seis horas pelo Corpo de Bombeiros. Ela está internada no Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, zona sul.

Em nota, a Polícia Civil informou que ainda não há relação do imóvel com a exploração imobiliária da milícia na comunidade. Mas adiantou que criou uma força-tarefa, como o Metrópoles antecipou, para apurar as circunstâncias do desabamento e o suposto envolvimento de milicianos. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PSD) informou que o prédio é irregular.

Testemunhas foram levadas para prestar depoimento na 32ª DP (Taquara), zona oeste. No primeiro andar do prédio de quatro pavimentos, funcionava uma lan house, nos outros havia residências.

0

 

Últimas notícias