*
 

O comando conjunto da intervenção na segurança do Rio de Janeiro anunciou reforço no patrulhamento urbano nas ruas e avenidas de grande circulação da cidade. O novo esquema começou nesta segunda-feira (26/3), concentrando-se nas zonas sul, norte e central da cidade.

A medida foi divulgada em nota e ressalta a cooperação com outras forças de segurança. “Além de militares das Forças Armadas, de integrantes da Força Nacional de Segurança e de policiais militares, participam desta intensificação de patrulhamento agentes da Guarda Municipal, numa parceria entre o Gabinete de Intervenção Federal e a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro”, assinalou a nota.

O comunicado salientou, ainda, que será dado prosseguimento, pelas Forças Armadas, do patrulhamento na Vila Kennedy, na zona oeste, comunidade utilizada como laboratório pelos militares, que ficam no local até as 18h e depois passam o patrulhamento à Polícia Militar.

Apesar do anúncio de reforço no patrulhamento, a reportagem da Agência Brasil rodou 40 quilômetros (km), passando pelo centro da cidade, Aterro do Flamengo, Copacabana, Ipanema, São Conrado, Rocinha, Lagoa, Catumbi e Lapa, durante duas horas, mas não viu guarnição do Exército nos locais percorridos.

O setor de comunicação do Comando Militar do Leste (CML) informou, em nota, à Agência Brasil, que “no primeiro dia desse reforço, as tropas das Forças Armadas patrulharam de modo não estático (patrulhas motorizadas) e fizeram reconhecimentos visando a identificar pontos adequados para a sua permanência por períodos de tempo definidos”.

O CML disse ainda que alguns pontos selecionados foram o cruzamento das avenidas Presidente Vargas e Rio Branco, a Praia de Copacabana, na altura do hotel Copacabana Palace, e a orla de Botafogo, na altura do Praia Shopping, e que “efetivos nesses pontos poderão ser identificados no dia de amanhã”.

 

 

COMENTE

Forças ArmadasIntervenção Militar no Rio de Janeiro
comunicar erro à redação

Leia mais: Brasil