Com carteirinha digital de estudantes, governo planeja esvaziar a UNE

Bolsonaro prepara "MP da Liberdade Estudantil". Segundo o porta-voz, regulamentação de escolas cívico-militares será feita por decreto

JP Rodrigues/MetrópolesJP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 03/09/2019 10:36

O porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, informou na noite desta segunda-feira (02/08/2019) que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve concretizar, nesta semana, duas medidas com impacto na área da educação.

Uma delas é a medida provisória que vai instituir a carteirinha digital do estudante, conhecida como “MP da Liberdade Estudantil”. Atualmente, a distribuição de documentos que garantem a meia-entrada para estudantes é feita exclusivamente por entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE). Com a MP, essa prerrogativa deve ser retirada – e isso representa grande parte da força da entidade.

Outra ação será a assinatura um decreto que vai regulamentar a adesão de estados e municípios ao plano do Ministério da Educação de criar 108 escolas de gestão cívico-militar até 2020. A proposta foi apresentada pelo ministro Abraham Weintraub, dentro do planejamento estratégico para a educação básica no Brasil, no mês de julho.

Últimas notícias