*
 

Em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, a rede de lanchonetes McDonald’s decidiu deixar, nesta quinta-feira (8/3), uma equipe de atendimento formada apenas por mulheres em todas as lojas da franquia. No entanto, frequentadores e internautas que souberam da iniciativa pelas redes sociais reprovaram a iniciativa. Para o público, ficou a impressão de que, na data de reforço das lutas e de celebração das conquistas femininas, as mulheres foram colocadas para trabalhar e os homens ganharam folga.

Não demorou para as redes sociais da empresa serem dominadas por comentários como: “Parabéns! Machistas patriarcas não passarão. Não lavarão, não cozinharão e não trabalharão! 💪😎 Hahahaha”; “Então é em nome desse respeito que vocês deram folga para os homens e deixaram somente as mulheres trabalhando em alguns restaurantes?” e “Se está ruim pra gente, imagina para as mulheres que trabalham no McDonald’s”. Em geral, os internautas classificaram a ideia como “péssima” e “muito ruim”.

Reprodução

 

A rede de fast-food divulgou nota rebatendo as críticas. Segundo a assessoria da lanchonete, os trabalhadores homens não ganharam folga neste 8 de março. Eles teriam sido remanejados para outras unidades e áreas, a fim de que as funcionárias ganhassem destaque no atendimento das franquias.

“Esclarecemos que não houve folga para os rapazes que trabalham nesses restaurantes. Todos trabalharam normalmente conforme suas escalas. Houve apenas uma troca de locais entre eles, para que esses 20 estabelecimentos pudessem reunir apenas mulheres na operação”, ressaltou a nota.

Ainda de acordo com o McDonald’s, a iniciativa foi realizada em 20 lojas do país. A empresa terminou o dia se desculpando: “Lamentamos que alguns clientes tenham concluído a mensagem de maneira equivocada”.