Via Láctea: estudo revela que nossa galáxia tem 13 bilhões de anos

Uma parte do disco foi formada apenas 800 milhões de anos após o Big Bang. Outra parte teria vindo de outra galáxia

atualizado 25/03/2022 16:54

Via LácteaGetty Images

De acordo com um estudo publicado nessa quarta-feira (23/3) na revista científica Nature, parte da Via Láctea é bem mais antiga do que os cientistas acreditavam. Conforme a análise, nossa galáxia tem cerca de 13 bilhões de anos.

Isso significa que a Via Láctea começou a se formar apenas 800 milhões de anos depois do Big Bang. Em uma perspectiva cósmica, é pouquíssimo tempo. Até então, astrônomos acreditavam que a galáxia havia surgido há 11 bilhões de anos.

A parte grossa do disco espiral, segundo dados dos cientistas Maosheng Xiang e Hans-Walter Rix, do Instituto Max-Planck de Astronomia, em Heidelberg, na Alemanha, com estrelas mais velhas, começou a aparecer bem antes do previsto pela ciência.

A parte mais fina, mais interna, com estrelas mais jovens (incluindo o nosso sistema solar), apareceu depois. A galáxia teria sido dividida em duas partes.

Para o estudo, os cientistas analisaram brilho e dados posicionais de quase 4 milhões de estrelas, além de suas composições químicas. Assim, conseguiram calcular suas idades.

A “parte grossa” da Via Láctea, iniciada há 13 bilhões de anos, teria se fundindo com uma galáxia anã chamada Gaia-Sausage-Enceladus, que continha estrelas mais novas. Assim, o disco espiral surgiu, criando a Via Láctea que compõe uma parcela pequena de galáxias gigantes pelo universo.

Mais lidas
Últimas notícias