Chefe tortura funcionário por acreditar que ele furtou R$ 8 mil

Empregado, de 32 anos, nega as acusações e disse que foi agredido por cerca de 4 horas e, por pouco, não foi eletrocutado

Reprodução

atualizado 24/02/2020 19:50

Nesse sábado (22/02/2020), um empresário foi preso em flagrante suspeito de torturar um funcionário em Aparecida de Goiânia, em Goiás. De acordo com a Polícia Civil, o homem acusou a vítima de furtar R$ 8 mil da casa dele. O empregado, de 32 anos, nega as acusações e disse que foi agredido por cerca de 4 horas e, por pouco, não foi eletrocutado.

A vítima ficou com diversos hematomas pelo corpo e foi ameaçado de morte. O suspeito o agrediu na casa onde mora, em Jardim Florença. Segundo o boletim de ocorrência, o empresário foi até a delegacia no início da tarde para registrar o suposto furto contra o empregado, afirmando que ele confessou ter pego o dinheiro e gastado.

Confissão
Entretanto, por volta de 22h, o empregado foi até a delegacia para registrar a sessão de tortura e disse ter confessado o roubo porque “não suportava mais apanhar”.

A polícia entendeu que o crime era de tortura e foi até a casa do empresário, que confessou as agressões “com o intuito de fazer a vítima confessar o furto”. Ele foi preso logo em seguida.

Leia a matéria completa em Manaus Alerta, site parceiro do Metrópoles.

Últimas notícias