Celebridades fazem campanha contra Arthur Lira nas redes sociais: #LiraNão

Parlamentar é o favorito de Jair Bolsonaro à presidência da Câmara dos Deputados. Votação será na próxima segunda-feira (1º/2)

atualizado 29/01/2021 9:54

Jair Bolsonaro e Arthur LiraReprodução/Facebook

Celebridades iniciaram uma campanha contra a eleição de Arthur Lira (PP-AL) à presidência da Câmara dos Deputados. A votação para o substituto de Rodrigo Maia à chefia da casa ocorre na próxima segunda-feira (1º/2), às 19h.

Lira é líder do Centrão e candidato favorito do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao cargo. Na quinta-feira (28/1), o chefe do executivo chegou a afirmar que “se Deus quiser” Arthur Lira ganhará a eleição.

O parlamentar também é o principal adversário de Baleia Rossi (MDB-SP), presidente do MDB, apoiado por Rodrigo Maia e por partidos de oposição.

Com a hashtagh #LiraNão, atores e atrizes, como João Vicente, Fernanda Paes Leme, Fábio Porchat, Bruno Gagliasso e Maria Bopp, pediram que deputados se posicionassem contra Arthur Lira durante a eleição.

“Acredito que estamos do mesmo lado, o oposto do Bolsonaro. Lira não pode ganhar essa eleição. Poderia afirmar publicamente que não votará nele?”, pediu Fernanda Paes Leme ao deputado Helder Salomão (PT-ES).

Fábio Porchat questionou Rogério Correia (PT-MG): “Alô Rogerio Correia, semana que vem é #LiraNão, né?”.

Os artistas também convocaram outros famosos para publicarem tweets cobrando outros parlamentares. “Desafio Maria Ribeiro e Paola Carosella a também cobrarem os deputados que não declararam seu voto”, disse Maria Bopp.

Disputa na Câmara

O bloco de Lira conta com o apoio de PP, PSL, PL, PSD, Republicanos, Pros, Patriota, PSC, PTB e Avante — 249 parlamentares. O Podemos, com 10, apesar de não ter oficializado, deve seguir com ele, totalizando 259 deputados.

Rossi, que é apoiado pelo presidente da Câmara e pela oposição, contabiliza o apoio de 12 partidos — PT, MDB, PSB, PSDB, DEM, PDT, Solidariedade Cidadania, PV, PCdoB e Rede —, que somam 242 parlamentares.

0

Também se lançaram na disputa Alexandre Frota (PSDB-SP), André Janones (Avante-MG), Capitão Augusto (PL-SP), Fábio Ramalho (MDB-MG), General Peternelli (PSL-SP), Luiza Erundina (PSol-SP) e Marcel Van Hattem (Novo-RS).

Para que seja eleito, o candidato precisa obter 257 votos. Se nenhum alcançar esse número no primeiro turno, a disputa vai para uma segunda votação com os dois mais votados. A eleição é secreta.

Últimas notícias