metropoles.com

CCJ do Senado aprova plano de adaptação às mudanças climáticas

Proposta prevê que cidades se planejem para lidar com enchentes, desmoronamentos ou outras consequências de desastres climáticos

atualizado

Compartilhar notícia

VINÍCIUS SCHMIDT/METRÓPOLES
imagem colorida mostra plenário do senado federal - metrópoles
1 de 1 imagem colorida mostra plenário do senado federal - metrópoles - Foto: VINÍCIUS SCHMIDT/METRÓPOLES

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (15/5), o projeto de lei (PL) nº 4.129/2021, que estabelece critérios e diretrizes para formular e implementar planos nacional, estaduais e municipais de adaptação às mudanças climáticas. O texto segue para apreciação do plenário em regime de urgência.

A votação foi simbólica, com votos contrários dos senadores Carlos Portinho (PL-RJ), Mecias de Jesus (Republicanos-RR), Flavio Bolsonaro (PL-RJ), Hamilton Mourão (Republicanos-RS), Rogério Marinho (PL-RN), Plinio Valério (PSDB-AM) e Eduardo Girão (Novo-CE).

O PL estava na pauta do plenário de terça-feira (14/5), mas o senador Flavio Bolsonaro (PL-RJ) quis debater mais o projeto e apresentou uma emenda. Em acordo com o governo, então, foi combinado que o texto voltaria para a CCJ, onde a emenda seria apreciada e a oposição não pediria vista, para que o PL volte ao plenário ainda nesta quarta.

A matéria estabelece que os planos de adaptação devem ser implementados prioritariamente nas áreas de segurança alimentar, hídrica e energética. Na Casa Alta, o projeto foi relatado pelo senador Alessandro Vieira (MDB-SE).

Pela proposta, as cidades devem planejar como lidar com enchentes, desmoronamentos e secas prolongadas diante do aumento das mudanças climáticas. O texto prevê a conciliação de desenvolvimento com sustentabilidade, para criar protocolos para lidar com desastres ambientais e tentar evitá-los.

O projeto determina diretrizes como:

  • Inclusão de estratégias de mitigação e adaptação climática de acordo com os planos estabelecidos pelo Acordo de Paris;
  • Execução de instrumentos econômicos, financeiros e socioambientais para facilitar adaptação dos sistemas naturais, produtivos e de infraestrutura;
  • Previsão de medidas para lidar com desastres naturais.

Quando o projeto foi aprovado na Comissão de Meio Ambiente do Senado, Vieira acatou emenda do senador Zequinha Marinho (Podemos-PA). O trecho aceito prevê que os planos de adaptação para produção rural deverão se basear no estímulo à “pesquisa, desenvolvimento e inovação ou na implementação de práticas, processos e tecnologias ambientalmente adequadas e economicamente sustentáveis”.

0

Compartilhar notícia

Quais assuntos você deseja receber?

sino

Parece que seu browser não está permitindo notificações. Siga os passos a baixo para habilitá-las:

1.

sino

Mais opções no Google Chrome

2.

sino

Configurações

3.

Configurações do site

4.

sino

Notificações

5.

sino

Os sites podem pedir para enviar notificações

metropoles.comNotícias Gerais

Você quer ficar por dentro das notícias mais importantes e receber notificações em tempo real?