Caso Henry: Conselho da Câmara decide se afasta vereador Dr. Jairinho

Reunião do Conselho de Ética foi antecipada pelo presidente da Casa. Parlamento suspendeu o salário do vereador, expulso do partido

atualizado 08/04/2021 17:22

Jairinho, indo fazer exame de corpo delito no IML do RioAline Massuca/Metrópoles

Rio de Janeiro – O Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro começou a discutir esta quinta-feira (8/4), na sala das comissões, o pedido de afastamento do médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade). A reunião é fechada. O pedido foi feito pela vereadora Teresa Bergher (Cidadania).

O padrasto de Henry Borel Medeiros, 4 anos, foi preso na manhã desta quinta-feira (8/4), acusado pela morte da criança, ao lado de Monique Medeiros , mãe do garoto.

Veja:

O parlamentar teve o salário suspenso, nesta quinta, como determina o artigo 14 do Regimento Interno. Como Jairinho é membro do conselho, o suplente, Luiz Ramos Filho (PMN), foi convocado para ocupar o lugar.

O presidente da Casa, vereador Carlo Caiado (DEM), decidiu, em conjunto com os demais parlamentares, suspender a sessão plenária de votação marcada para antecipar a reunião do Conselho de Ética da Casa, que ocorreria às 18h.

Expulso do partido

O Solidariedade informou nesta quinta a expulsão de Dr. Jairinho da legenda. De acordo com o comunicado feito pela direção nacional do partido, a decisão de expulsar sumariamente o vereador dos quadros do partido foi tomada em conjunto com a direção estadual da legenda.

“Diante dos novos fatos revelados, a Executiva Nacional do Solidariedade, em conjunto com a estadual do partido, resolve expulsar, de forma sumária, o vereador Dr. Jairinho”, diz o comunicado divulgado. O vereador já estava afastado da legenda desde 12 de fevereiro.

0

Últimas notícias