Casal pega 45 anos de prisão após matar grávida para ficar com bebê

Em 2017, Joelma contratou Alex para encontrar uma grávida, matá-la e pegar o bebê porque ela queria um filho. Caso ocorreu no Amazonas

atualizado 11/11/2021 16:27

Julgamento de casal assassinoDivulgação

O Tribunal do Júri da Vara Única da Comarca de São Sebastião do Uatumã, no interior do Amazonas (AM), condenou um casal acusado de matar Karoline do Canto Silva, em 2017, para ficar com o bebê que ela esperava. A jovem, que na época tinha 20 anos, estava grávida de sete meses quando foi emboscada, teve a barriga cortada e o bebê retirado.

Alex da Silva Carvalho foi condenado a 21 anos e três meses de prisão a ser cumprida em regime fechado. Joelma Leila Santana da Silva pegou pena de 23 anos e oito meses de prisão em regime fechado. Ambos estão presos em Manaus e as penas juntas somam 45 anos de cadeia. A sentença foi dada nessa quarta-feira (10/11).

Segundo a denúncia do Ministério Público do Amazonas (MPAM), o objetivo do crime era obter uma criança para ser filho de Joelma. Ela teria contratado Alex para encontrar uma mulher que estivesse grávida.

O homem teria convidado a vítima para um lanche, quando deu a ela uma bebida batizada. Dopada, Karoline foi levada a um matagal, esganada, teve a barriga cortada para retirar o bebê e depois foi abandonada para morrer.

Leia mais no Manaus Alerta, parceiro do Metrópoles.

Mais lidas
Últimas notícias