Briga em presídio do Amazonas deixa 15 detentos mortos

O confronto se deu no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), mesmo local onde ocorreu massacres em 2017

atualizado 26/05/2019 20:55

Daniel Ferreira/Metrópoles

Uma briga entre detentos do Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), no Amazonas, deixou 15 mortos. A informação foi confirmada pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) do estado.

O titular da pasta, coronel Marcos Vinicius Almeira, afirmou ao G1 que os crimes ocorreram durante o horário de visitação. As vítimas morreram asfixiadas ou perfuradas com escovas de dentes.

“Não foi rebelião. É uma briga de internos. Nunca havia acontecido mortes durante visitas. Alguns morreram dentro da cela com as grades trancadas. Eles cometeram os crimes também em frente aos familiares”, disse.

O secretário confirmou também que os policiais dispararam contra os presos, porém, os tiros teriam sido de alerta e não feriram os detentos.

Em 2017, na mesma unidade, uma rebelião resultou na morte de 56 pessoas. O Metrópoles produziu um especial sobre os massacres em presídios ocorridos naquele ano: acesse aqui.

Últimas notícias