Bolsonaro exonera ministros para votação da presidência da Câmara

O presidente da República afastou das funções os chefes da Agricultura e da Cidadania como estratégia para eleger Arthur Lira (PP-AL)

atualizado 29/01/2021 6:17

Hugo Barreto/Metrópoles

O presidente da República, Jair Bolsonaro, exonerou dois ministros para a votação da presidência da Câmara dos Deputados. Teresa Cristina, ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, e Onyx Lorenzoni, ministro da Cidadania, são deputados federais pelo DEM.

As exonerações aparecem publicadas no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (29/1). Veja a publicação:

0

A saída temporária dos dois ministros servirão para Bolsonaro conseguir mais votos para a eleição de Arthur Lira (PP-AL) como presidente da Casa.

Oficialmente, no entanto, o DEM, do atual presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está alinhado com Baleia Rossi (MDB-SP), concorrente ao principal cargo da Casa.

Bolsonaro havia adotado a mesma estratégia na reforma da Previdência, quando afastou temporariamente das funções o então chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e o então ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio.

A votação para definir o novo comando da Casa será realizada na próxima segunda-feira (1°/2), presencialmente e com voto secreto.

Últimas notícias