Bolsonaro decide manter passaporte diplomático a Edir Macedo e esposa

Durante live, o presidente lembrou que o passaporte foi concedido pela primeira vez pelo ex-presidente Lula e foi renovado por Dilma

Reprodução/ InstagramReprodução/ Instagram

atualizado 18/04/2019 21:40

O presidente Jair Bolsonaro defendeu, durante live no Facebook, nesta quinta-feira (18/4/19), a concessão do passaporte diplomático para o bispo e líder da Igreja Universal do Reino de Deus, Edir Macedo, e sua esposa. O presidente informou que irá manter a decisão. 

A liberação havia sido vetada pela Justiça Federal do Rio de Janeiro. Porém, o presidente afirmou que não há possibilidade de debate sobre o assunto. “Nós autorizamos a renovação do passaporte, e será mantida, no que depender de mim, a renovação desse passaporte para ele e esposa, e ponto final”, disse.

Em sua defesa, Bolsonaro lembrou que o passaporte a Edir Macedo foi entregue pela primeira vez pelo ex-presidente Lula e, posteriormente, renovado por Lula e pela ex-presidente Dilma. Para ele, o pastor se encaixa nos casos excepcionais da regra e que é de interesse público a livre circulação dos líderes religiosos. “A exceção é muito bem vinda nesse caso”, afirmou.

O presidente informou que o benefício já foi concedido a outros membros da igreja católica e evangélica e que pode ajudar os líderes na praticidade de suas viagens. “Não é uma festa. É para quem precisa e viaja o mundo todo”, informou.

Últimas notícias