Bolsonaro ataca Lula: “Quadrilheiro que deve ser extirpado da vida pública”

O presidente da República esteve em Copacabana para as comemorações do Dia da Independência, nesta quarta-feira (7/9)

atualizado 07/09/2022 17:44

Presidente Jair Bolsonaro participa de ato de 7 de setembro na praia de Copacabana Wagner Meier/Getty Images

Rio de Janeiro – O presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), esteve em Copacabana, no Rio de Janeiro, nesta quarta-feira (7/9), para as comemorações do Bicentenário da Independência. Sem mencionar Lula (PT) nominalmente, seu principal adversário na disputa, o atual chefe do Executivo chamou o petista de “quadrilheiro” e afirmou que “esse tipo de gente tem que ser extirpado da vida pública”.

“Não é apenas voltar à cena do crime. Esse tipo de gente tem que ser chutado da vida pública”, disse, em referência à declaração feita pela manhã, em Brasília, sobre opositores.

O mandatário do país fez um discurso carregado de críticas à esquerda: “Compare o Brasil com os países da América do Sul, compare com a Venezuela, compare com o que está acontecendo na Argentina e compare com a Nicarágua. Todos são amigos dos brasileiros, e brasileiros que disputam a eleição no Brasil”.

Bolsonaro ainda acrescentou: “Eu peço a vocês que não tentem convencer um esquerdista. Faça o contrário, fale para ele convencer você a ser esquerdista. Vejam os argumentos deles. Não têm argumentos. São cabeças vazias. Pessoas que não têm nada a acrescentar”.

Também sem citar o ex-presidente Lula, o titular do Planalto afirmou que não é “bem educado”, mas “não é ladrão”. “Não sou muito bem educado, falo palavrão, mas não sou ladrão”, disse, sob aplausos de apoiadores.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

Bolsonaro chegou ao Rio de Janeiro por volta de 14h e participou de uma motociata na capital fluminense. Na orla da praia de Copacabana, o presidente foi recebido aos gritos de “mito” e cumprimentou apoiadores.

Marcaram presença no evento o general Braga Netto (PL), candidato a vice na chapa de Bolsonaro; Flávio Bolsonaro (PL), senador e filho do presidente; Cláudio Castro (PL), governador do Rio; e o empresário Luciano Hang, das lojas Havan.

Desfile em Brasília

Mais cedo, na capital federal, o presidente afirmou que a “vontade do povo” se fará presente no primeiro turno das eleições, marcado para o próximo dia 2 de outubro. Após participar de desfile cívico-militar em comemoração ao Bicentenário da Independência, o mandatário marcou presença em ato político em frente ao Congresso Nacional.

Em seu discurso, que durou aproximadamente 15 minutos, o presidente voltou a falar de suposta “luta do bem contra o mal”. Aconselhado pela campanha, Bolsonaro não teceu críticas às urnas eletrônicas nem ao STF, embora tenha citado a Corte.

“Muito feliz em ter ajudado chegar até vocês a verdade. Também ter mostrado para vocês que o conhecimento liberta. Hoje todos sabem quem é o Poder Executivo; todos sabem o que é a Câmara dos Deputados; todos sabem o que é o Senado Federal. E também todos sabem o que é o Supremo Tribunal Federal”, assinalou.

Veja imagens do evento

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
Publicidade do parceiro Metrópoles 5
Publicidade do parceiro Metrópoles 6
0

Mais lidas
Últimas notícias