Bolsonaro afirma que pessoa com HIV é “despesa” para o Brasil

O presidente defendeu o programa de abstinência sexual e afirmou que é uma forma de evitar doenças sexualmente transmissíveis

Rafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 05/02/2020 16:27

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, na manhã desta quarta-feira (05/02/2020), que pessoas com o vírus HIV, responsável pela manifestação da Aids, são uma “despesa” para os brasileiros.

“Uma pessoa com HIV, além de ser um problema sério para ela, é uma despesa para todos aqui no Brasil”, disse o presidente ao sair do Palácio da Alvorada. A frase foi dita logo após ele defender a campanha da ministra Damares Alves, de estimular a abstinência sexual como política de prevenção da gravidez precoce.

A frase foi dita quando ele citou o caso de uma jovem de 15 anos e que contraiu HIV na gestação.

O presidente também criticou o posicionamento do PT em relação ao tema. “Essa liberdade que pregaram ao longo tempo do PT que vale tudo chega a esse ponto, uma depravação total”, afirmou.

O programa de abstinência sexual
Lançada na última segunda-feira (03/02/2020), a campanha Tudo tem seu tempo: adolescência primeiro, gravidez depois, foi chefiada pela ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, em parceira com o o Ministério da Saúde, e faz parte da Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência. O objetivo é estimular a abstinência sexual como política de prevenção da gravidez precoce.

 

Últimas notícias